Home

sábado, 31 de julho de 2010

Glúten: dispensável na dieta diária

O glúten é dispensável na dieta diária de todas as pessoas, tanto as que sofrem de intolerância à substância, quantos as que podem consumi-la. É o que afirma a nutricionista Flávia Morais. Segundo ela, não é só o celíaco, quem sofre da doença, que se beneficia ao não ingerir produtos que contenham glúten. Pesquisas sugerem que a ingestão frequente de grandes quantidades da proteína por pessoas hipersensíveis afeta a função normal do cérebro e pode causar sintomas imunológicos e intestinais.

Um estudo divulgado em 2009 afirma que cerca de 1% da população ocidental tem intolerância ao glúten, mas os números vêm aumentando. Apenas no Brasil, seriam quase 2 milhões de pessoas com a doença celíaca. Para deixar essa população bem informada, no Brasil, as embalagens de alimentos precisam conter avisos sobre a presença de glúten.

O glúten é uma proteína encontrada em cultivos de ampla distribuição como trigo, aveia, centeio, cevada, além de estar no malte de cereais.

A nutricionista explica que esses sintomas, quando não são imediatos, podem se manifestar até quatro dias depois da ingestão do alimento, e de maneira crônica. Segundo ela. os mais comuns relacionados ao glúten são constipação intestinal, rinite, asma, artrite, prurido, bruxismo, dermatite, acne, além de alterações de humor, ansiedade, depressão e síndrome do pânico.

— Por esse motivo é importante reparar e se possível anotar como nosso corpo responde após a ingestão de determinados alimentos.

No caso do glúten, um grande número de pessoas observa que os sintomas são atenuados e até desaparecem com a retirada do alimento alergênico.

A profissional sugere uma dieta sem glúten para pessoas que não são celíacas, para verificar se a exclusão do glúten da alimentação proporciona melhoria nos sinais e sintomas apresentados.

— Vale lembrar que não é uma dieta com a finalidade de perda de peso, mas que o mesmo pode acontecer devido ao melhor funcionamento do organismo sem a exposição ao alimento alergênico —, esclarece a nutricionista. O glúten não é um nutriente essencial para a saúde e a sua retirada da dieta não causa prejuízos, o que gerou um aumento na procura por alimentos sem glúten nas prateleiras.

Passo a passo da dieta

Em pessoas que não são celíacas, mas que apresentam problemas de constipação, flatulência, artrite, coceiras pelo corpo, enxaquecas, alterações de humor e ansiedade e que ingerem glúten com freqüência, a sugestão é restringir o consumo desses alimentos para observar se há melhora dos sintomas.

A restrição ao glúten deve ser feita pelo período de duas semanas a 40 dias. Nesse período, não se deve ingerir qualquer alimento que contenha glúten em sua formulação.

Após o período de exclusão, o glúten deve ser reintroduzido na dieta, em três refeições, num mesmo dia. Depois, volta-se a excluir o glúten da dieta e observa-se se nos quatro próximos dias os sintomas indesejados se manifestam novamente. Se for identificada a melhora nos sintomas, a sugestão é persistir na dieta sem glúten ou, no máximo, fazer a ingestão de alimentos com glúten uma vez a cada 4 dias.

Durante o período de exclusão, trigo, aveia, centeio e cevada podem ser substituídos por arroz integral, trigo sarraceno, quinua, amaranto, soja, milho e tapioca, além de tubérculos como a batata, batata doce, mandioca e inhame.

Fonte: ClicRBS

10 Comentários:

Thalita Sanchez disse...

Olá, obrigada pelo comentário.
Pois é, precisei comprar um desses casacos contra o vento, e estou pensando em comprar uma segunda pele. Sou muito friorenta, e a última coisa que quero sentir na viagem é frio.
Adorei as dicas de café da manhã do video da uol, estava precisando disso, meu café da manhã é sempre a mesma coisa e estou ficando enjoada rsrsrs..
bjs e uma boa semana!

Janaína - Uma Futura Magra disse...

@Thalita Sanchez
Previna-se do frio e aproveite a viagem!
Sobre o café da manhã, tem que variar mesmo!
Beijos!

caf girl disse...

Obrigada pela visita e pelo carinho... Estou sempre acompanhando seu blog e as dicas ótimas. beijinho

Não Contém Glúten disse...

Oi Janaina!
Retribuindo o elogio, achei muito interessante o seu blog, a perda de peso é importante para a saúde, mas o mais importante é se gostar e conhecer o seu valor, não é mesmo?
Convivo há dois anos e meio com a Intolerância ao Glúten, não é fácil se privar de alimentos que gostamos e estamos acostumadas, mas com o tempo vamos sentindo as melhoras em vários aspectos, assim como descrito na matéria.
Parabéns pelo blog, obrigada pela dica e quando quiser você e seus leitores podem contar comigo nos esclarecimentos sobre a alimentação isenta de glúten. Josi (http://josinaocontemgluten.blogspot.com/)
Beijos.

Janaína - Uma Futura Magra disse...

@caf girl

Venha sempre mesmo! Conte comigo!
( :

Janaína - Uma Futura Magra disse...

@Não Contém Glúten
É sempre complicado aprender novos hábitos alimentares. Não importa se é para emagrecer, ou por intolerância, mudar exige muita disciplina mesmo.
Parabéns pela força!
Venha sempre compartilhar sua experiência!
Obrigada!
Beijos!

caf girl disse...

queridaaa, passa lá no meu blog q tem um selinho pra ti ^^ beijo

Shirley Mello disse...

Janaína,


A mudança é bem complicada mesmo. Estou tentando mudar alguns hábitos, mas tem sido bem difícil. Glúten ainda não entrou na minha lista de moderação ou eliminação.
Mais um excelente post! Parabéns!


Bjs....

Janaína - Uma Futura Magra disse...

@Shirley Mello

Continue firme que aos poucos seus hábitos vão mudando.
Beijos!!!

Adriana Alvarez disse...

Olá, estou iniciando uma dieta sem o glúten, vou ficar de olho nos sintomas. Gostei muito das informações, foram muito úteis.Obrigada!

beijo
Adriana

Postar um comentário

Seu comentário é sempre um incentivo! Obrigada e volte sempre!
( :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...