Home

quinta-feira, 7 de abril de 2011

É Páscoa! E agora?!


Como consumir chocolate sem sair da dieta? Hoje, sabemos que o chocolate não é tão vilão assim. Já se conhece estudos com efeitos benéficos, sendo capaz de fazer parte das dietas, para prazer da maioria das pessoas. O chocolate é fonte importante de nutrientes, energia e satisfação.


Nos últimos anos, estudos mostraram que consumi-lo moderadamente pode fazer bem à saúde, especialmente se o chocolate for amargo.
Pesquisadores que compararam os benefícios do chocolate amargo aos efeitos do branco e do ao leite garantem que nenhum deles se compara ao amargo - só ele tem grande concentração de cacau e substâncias que protegem o coração.

O chocolate reúne nutrientes como cálcio, fosfato e ferro, carboidratos, fenóis e os mais famosos flavonóides. Os flavonóides são compostos químicos encontrados em certas frutas, vinhos, vegetais, chás, nozes, sementes e raízes, sendo que a maioria atua como antioxidante, outros contém propriedades antiinflamatórias. Além disso, estudos dão conta de que os flavonóides podem atuar como agentes que retardam ou previne alguns tipos de câncer. 

Mas não esqueça: o chocolate é rico em açúcar e gordura saturada... 
Por isso, é necessário tomar cuidado e buscar os chocolates mais indicados, que vêm nessa ordem: chocolate meio amargo, ao leite e branco. O meio amargo é o que tem menos calorias, seguido pelo ao leite e, por último, o branco, de acordo com a quantidade de gorduras que contém. Outra opção são os chocolates light, que possuem calorias reduzidas. Os “diet” são produzidos para diabéticos e, apesar de não conterem açúcares, em geral, possuem maior quantidade de gordura, que certamente se refletirá em ganho de peso. 

Além dos benefícios nutricionais, os chocolates possuem a característica de sensação de bem-estar e prazer. Capaz de liberar no organismo o triptofano, aminoácido que estimula a produção de serotonina que está associada à saciedade e ao prazer. Por isso, quem come uma barra de chocolate tem a sensação de prazer o que torna esse alimento perigo para pessoas ansiosas ou com depressão: para se ter mais desse prazer, come-se mais e pode-se engordar mais. 

Embora não haja evidências científicas de que o chocolate seja capaz de causar dependência, algumas pessoas parecem ter reações químicas e psicológicas que podem ser comparadas às de um vício.

Não faça da Páscoa uma tortura! Programe-se!! Não saia da RA pelo simples fato de ter saboreado um pedaço de chocolate! Aprecie com moderação!

www.ialismorais.blogspot.com

3 Comentários:

Jenny. disse...

Com certeza, não quero sair da linha (agora que consegui me organizar) vou comprar uma barra de cohocolate meio amoargo e vou deixar na geladeira (pertinho da páscoa) e quando a turma estiver se esbaldando, eu vou e como 1 fileirinha do meu chocolate. Com moderação e com prazer! bjos, e parabéns pelo ótimo artigo.

Maria disse...

Eu não consigo me controlar, se experimentar, enquanto não vejo o fim não paro!!

bjos e um ótimo finzinho de tarde

Luciana Kotaka disse...

Depois me conte como ficou o kibe, fiquei curiosa. Bjks

Postar um comentário

Seu comentário é sempre um incentivo! Obrigada e volte sempre!
( :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...